Se rio de mim, me levem a sério.
( PAULO LEMINSKI)

segunda-feira, julho 23, 2007

Quando tirei alguns minutos pra analisar a chuva.

Estava chovendo, e em mim vinha aquele friozinho mais legal, o ceu escuro, sem carros, rua molhada; nao peguei uma blusa, porque se existe o frio, é pra ser sentido.
Aquilo era melhor que a brisa do mar que senti um dia, com uma amiga distante, aquela com quem começei a beber, beijar, dançar, cantar, rir e procurar banheiro num lugar onde só existia uma praça. Me deu uma saudade tremenda de pular a janela e ir ver os caras na rua, fazer pipoca e tirar antes que apitasse, esconder fitas de video das coisas mais idiotas faladas na madrugada e que nossos pais jaaamaaais sonhavam, conseguir 'arranjar' barras de chocolate sem ninguem ver, fugir da pizzaria por alguns minutos e ir pra praça ver a 'populaçao' e voltar como se nao tivessemos saído.
Aquela que só vivia nas viagens, mudou, mas era que sempre demorava algumas horas pra ficar íntima e rolas vaaariooos papos legais; nunca acabava o assunto. Planos de comprar casas e viver depois da faculdade num paraíso daqueles...
(Lágrimas e sorrisos)
Se nao tivesse saido de frente de um computador por alguns minutos, a saudade que é tão linda, nao a sentiria, e nem lembraria como foi bom.
Ela foi amiga! Lembrarei eternamente... Minha amiga de viagens.
- Garota, te perdoo por ser bonita e modelo. u.u

(texto para rebeka, vulgo: Beka; Goiania-GO)
_sobre: Guarajuba-BA dezembro de 2004/janeiro de 2005